3 de julho de 2009

O DIVINO AMIGO




Todos temos amigos. Todos gostamos de ter e cultivar amigos e amizades. Quem encontrou um amigo encontrou um tesouro. Um amigo humano é um tesouro humano. Imagine que tesouro precioso é um amigo divino. O amigo divino é o Espírito Santo.
As palavras “amigo” e “amor” têm a mesma raiz. São irmãs gêmeas. Quem ama é amigo. O amigo ama. O amor é amigo. Ora o Espírito Santo é o Deus-Amor. Portanto Ele é o Deus-Amigo, o Amigo divino.
O Espírito de Amor quer muito ser seu amigo. Quer manter uma amizade com você. Amizade real, concreta, existencial, ativa e comunicante. Tal amizade é possível, viável, importante e enriquecedora.
O Espírito Santo é uma pessoa real. Divina. Como pessoa, Ele se comunica e acolhe sua resposta. Ele fala e você pode ouvi-lo. Ele ouve quando você lhe fala. Ele inspira, protege, move, abençoa, enfim, comunica-se como amigo. Ele é capaz de fazer por você muito mais do que possa imaginar, pois Ele é Amigo divino, Ele é Deus-Amigo.
Iniciar uma amizade

É preciso que você queira essa amizade, queira tê-lo como amigo. Uma amizade sempre tem um começo. Comece sua amizade indo à sua presença, na sala de estar de seu coração, onde Ele está sempre à espera. Apresente-se e confesse seu desejo de iniciar uma amizade com Ele. Diga como você deseja que seja essa amizade. Peça-lhe que tome iniciativas diárias para cativar seu coração. Peça-lhe que o ensine a ser amigo, a comunicar-se com Ele.
Para perdurar e crescer, a amizade precisa ser cultivada. Cultive sua amizade com o Espírito Santo, reservando uns minutos, todos os dias, para ir à sua presença e comunicar-se de forma amiga, cordial.
Esta comunicação pode ser feita por alguma bela oração escrita, declara de cor, ou lida de forma cordial. Melhor, porém, será a sua comunicação espontânea e cordial, em forma de oração livre e espontânea, como uma conversa informal entre amigos. Essa comunicação pode variar entre adoração, louvor, ação de graças, entrega, acolhimento ou intercessão.

Comunicação espontânea

De amigo para amigo, você pode falar-lhe de suas alegrias e realizações; de seus problemas, dúvidas, buscas ou sofrimentos; de seus sonhos, planos ou aventuras; de suas vitórias ou insucessos. Enfim, de tudo quanto dois amigos podem e querem falar.
À medida que você crescer nessa amizade, Ele realizará uma obra maravilhosa em você. Revelar-lhe-á e fará experimentar: o amor paternal de Deus Pai, o amor salvador de Jesus ressuscitado, o amor materno e carinhoso de Maria, o amor fraterno dos irmãos de fé, a beleza, a riqueza e a importância dos sacramentos, a riqueza da Bíblia, Palavra de Deus. Ele lhe descortinará o panorama dos valores e das realidades eternas. Enfim, fará maravilhas em sua vida.
Quem não gostaria de ter um tal amigo? Quem não precisa de um amigo assim?
Este, sim, é um tesouro: o Amigo divino, o Espírito Santo, o Espírito de amor.

2 Comentários:

Anonymous Karina disse...

Li este post num momento muito oportuno, e por isso, quero agradecê-lo, querido Pe. Alírio, pois, embora já o tenha visto e ouvido falando inúmeras vezes sobre o estabelecimento e cultivo da amizade com o Espírito Santo, muitas vezes me esqueço que abertura e entrega a este Amigo deve ser irrestrita.

4 de julho de 2009 23:01  
Blogger mir disse...

Revmo. Pe. Alírio, este blog é para mim uma grande graça de Deus. Eu percebo em mim a necessidade de dizer ao Espírito Santo que quero a amizade do Deus-Amigo. Vou fazê-lo agora...

8 de julho de 2009 22:32  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial