26 de junho de 2013

AS VERDADES DA FÉ CATÓLICA

FOI   CONCEBIDO 
PELO  PODER  
DO  ESPÍRITO  SANTO

            Em nossa profissão de fé católica declaramos que nós cremos firmemente que Jesus, o Cristo, o Senhor, “foi concebido pelo poder do Espírito Santo”.
            O Filho único do Pai eterno existia desde a eternidade, desde sempre, na glória da Trindade. Diz São João: No princípio era o Verbo(o Filho), e o Verbo (o Filho) estava em Deus. E o Verbo(o Filho) era Deus. (Jo 1,1).
Chegada a época em que o Pai havia determinado mandar o Verbo – o Filho – ao mundo para salvar a humanidade, e porque Ele devia assumir a natureza humana e ser em tudo igual aos humanos, menos no pecado, o Filho eterno veio e tomou um corpo humano no ventre da Virgem de Nazaré, conforme os desígnios do Pai celeste.
   A concepção do Filho eterno no ventre de Maria foi milagrosa. Maria concebeu sem uma relação sexual. Ela concebeu o seu Filho por uma atuação milagrosa do Espírito Santo. Ele a fecundou maravilhosamente, mantendo-lhe a virgindade intacta.
 Para o nosso Deus, todo poderoso, este milagre foi muito possível. O óvulo de Maria foi fecundado misteriosamente pela ação divina do Espírito Santo. Dessa forma, o Filho da Virgem Maria era ao mesmo tempo humano, de mãe humana, e divino, de Pai divino.
       Quando o Anjo veio comunicar a Maria que ela iria ser mãe, aconteceu assim:  “Entrando, o Anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O Anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus.  Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. Maria perguntou ao Anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o Anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o Ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. (Lc 1,28-35)
A Virgem Mãe, com certeza, recebeu do mesmo Espírito Santo uma revelação interior muito forte e convincente de que aquilo que ela ouvira do Anjo, de fato, estava acontecendo. Podemos imaginar e crer que no instante em que o Espírito Santo fecundou-a, Ele a impregnou de uma emoção e unção espiritual, como um êxtase, para que ela, que havia dito o SIM, tivesse a certeza de que a partir daquele momento, ela estava grávida. Se Maria nada sentiu fisicamente, com certeza teve uma experiência mística maravilhosa, gerada pelo Espírito Santo, para dar à jovem mãe, a certeza de que aquilo que foi anunciado pelo Anjo, acabava de acontecer.
Com certeza, naquele mesmo instante, Maria debruçou-se sobre seu ventre, penetrou nele com seu pensamento, contemplou o novo Ser que já estava nela, O acolheu como seu Filho já muito amado, O adorou como sendo também Filho do Altíssimo.

              

1 Comentários:

Anonymous yanese disse...

QUE MARAVILHA E DE BELEZA EXTRAORDINARIA É A VIRGEM MARIA! NOSSA MAE.

OBRIGADO PADRE ALIRIO POR ESSE TRABALHO QUE ME AJUDA MUITO EM MINHA CAMINHADA.
MEU ABRAÇO E BEIJO CARINHOSO.

28 de junho de 2013 09:21  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial