15 de julho de 2013

AS VERDADES DA FÉ CATÓLICA

CREIO  NA  VIDA  ETERNA

Em nossa profissão de fé católica nós proclamamos que “cremos na vida eterna”. A notícia e a verdade da vida eterna é a grande novidade que nos foi confirmada e aprofundada por Jesus. Nós não fomos criados para acabar num cemitério ou num crematório. Fomos criados para, depois de um tempo de vida terrena, passarmos para uma outra vida, a vida eterna.
A certeza da vida eterna, que nos foi dada por Jesus, é uma realidade que pode, e deveria envolver toda a nossa vida.
Deus Pai criou o ser humano para fazê-lo participante de sua felicidade eterna. Se não tivesse havido o pecado original de Adão e Eva, nós viveríamos aqui na terra uma alegria e uma felicidade semelhantes ao Céu. Não haveria morte. Seríamos transformados para podermos viver uma vida eterna, junto de Deus.
Por causa do pecado, o Pai nos mandou o seu Filho, Salvador, para nos ensinar o caminho da vida terna feliz, para nos ensinar a viver na terra de forma a conquistarmos a vida eterna feliz. Jesus morreu para nos salvar para a vida eterna e ressuscitou para nos garantir uma futura ressurreição para a vida eterna feliz.
Todo o trabalho realizado pela Igreja de Jesus tem como finalidade conduzir-nos de tal modo em nossa vida de cada dia a ponto de merecermos a vida eterna feliz. Toda nossa vida cristã, toda nossa prática religiosa, tem como finalidade conquistar a vida eterna. Essa conquista é definitivamente muito importante, a ponto de Jesus dizer:”Que adianta o homem ganhar o mundo inteiro se vier a perder a sua alma”?(Mt. 16,26) Aqui na terra vivemos pouco tempo. A outra vida será eterna. Isto é, sem fim.
É Preciso lembrar que a vida eterna poderá ser feliz ou infeliz. Depende da forma como vivemos aqui. Se logo após a morte, no julgamento personalizado, formos aprovados por termos vivido uma vida honrada, digna, vivida na fé e na caridade, uma vida santa, receberemos a felicidade eterna no Céu. Se alguém é reprovado por causa de uma má vida, receberá uma a infelicidade eterna.
A vida eterna feliz é conquistada por uma vida de fé no Deus Uno e Trino. Iluminados por essa fé, acolhermos Jesus ressuscitado como Salvador Pessoal, Senhor de nossa vida, nosso Mestre, e acolhermos seus mandamentos, conselhos e ensinamentos, procurando vivê-los no normal de nossa vida, criando, assim, um estilo de vida, um modo de viver, segundo Jesus Cristo.
Todo empenho, todo esforço, toda luta, mas também toda alegria e felicidade de viver uma vida cristã autêntica, tem como finalidade conquistar a vida terna feliz. Como cristãos, vivemos em função da vida eterna. Nossa pátria definitiva é o Céu. É para lá que deve estar voltado o nosso olhar e o nosso coração.
A vida eterna feliz é vivida na presença e na comunhão com Deus. Essa presença e comunhão geram a felicidade plena, definitiva, a que chamamos de Céu. Ali encontraremos o Pai que nos criou, o Filho Jesus que nos salvou e o Espírito Santo que nos santificou. Ali encontraremos e conheceremos pessoalmente a Virgem Mãe de Jesus e nossa. Ali conheceremos todos os Santos e Santas. E teremos a alegria de conhecer pessoalmente aqueles Santos e Santas de quem somos devotos agora.
Na vida eterna, no Céu, encontraremos os nossos familiares que se salvaram: nossos pais, o marido, a esposa, os filhos, nossos avós e todos os familiares salvos. Ali viveremos com eles, não mais com as fraquezas humanas que nos dificultavam viver de forma melhor aqui, mas viveremos em plena harmonia e acolhida, em pleno amor. A vida de amor, ali, será perfeita, com todos.



1 Comentários:

Anonymous yanese disse...

Que maravilha é a vida no céu, essa reflexão faz a gente perder o medo de morrer.
EXCELENTE REFLEXÃO PADRE ALIRIO.. UM GRANDE ABRAÇO.

16 de julho de 2013 18:15  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial