24 de setembro de 2013

A Temperança       
  Ou   Auto domínio)

            A temperança é a virtude moral que modera a atração pelos prazeres, e procura o equilíbrio no uso dos bens criados. Assegura o domínio da vontade sobre os instintos, e mantém os desejos dentro dos limites da honestidade.
            A pessoa temperante orienta para o bem seus apetites sensíveis, guarda uma santa discrição e “não se deixa levar pelas paixões do coração” (Eclo, 5,2) Não te deixes levar pelas paixões e refreia os teus desejos. (Eclo 18, 30)
Ela é o freio da nossa alma. A temperança é a virtude pela qual usamos com moderação dos bens temporais, quer eles sejam comida, bebida, sono, diversão, sexo, conforto, etc. Ela nos ensina a usar essas coisas na hora certa, no tempo certo, na quantidade adequada. Ela nos ensina que certos atos são reservados a certas situações.  
A Temperança nos ajudará a vencer os maus pensamentos e maus desejos, ajudará um casal a nunca trair o sacramento do matrimônio pelo adultério, etc. Todos esses maus pensamentos e maus desejos e ocasiões de pecado devem ser combatidos imediatamente, sem perda de tempo, com muita coragem e força, para que não se tornem pecados mortais.  Na verdade, todas as quatro virtudes cardeais se unem no combate da alma para praticar os Mandamentos de Deus.
A temperança é o auto-controle, o auto-domínio, a renúncia, a moderação. A temperança ordena afetos, domestica os instintos, sublima as paixões, organiza a sexualidade, modera os impulsos e apetites. Abre o caminho para a continência, a castidade, a sobriedade, o desapego. É próprio da temperança o cuidado conosco mesmos, com os outros e com a natureza. A temperança não permite que sejamos escravos, mas livres e libertadores, e nos encaminha para o cumprimento dos deveres e para a maturidade humana. Sem renúncia não há maturidade. Grande fruto da renúncia é a alegria e a paz.
Essa temperança é uma virtude humana, que pode existir na vida de uma pessoa sem fé e sem Deus.

Mas existe o “fruto do Espírito” que também se chama temperança ou auto domínio. Esta temperança é produzida no coração da pessoa que cultiva sua fé e mantém um bom relacionamento com o divino Espírito Santo.  É graça de Deus. É o Espírito agindo no coração.

1 Comentários:

Anonymous yanese disse...

Excelente

26 de setembro de 2013 11:49  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial