21 de março de 2014

FÉ  E  ADORAÇÃO
            A fé cristã é uma graça divina que ilumina todo o espírito e o coração do ser humano, dando-lhe a capacidade de ter a certeza absoluta da existência de Deus, da existência do Deus Trindade, e do amor que esse Deus tem para com o ser humano, procurando salvá-lo.
            A fé é a porta sempre aberta que permite entrar em comunhão com Deus, e com Ele manter uma amizade, um relacionamento real e existencial, e que por esse relacionamento, o ser humano é salvo e santificado pela ação divina.
            O coração humano,  iluminado pela fé, como que consegue ver a Deus de forma mística mas real, e consegue descobrir e perceber todas as perfeições desse Deus que enxerga pela fé.
            Pela fé evoluída pela graça e fundamentada sobre a Palavra, a pessoa percebe de forma convincente que Deus existe, que Ele é Uno e Trino, que Ele é eterno, onipotente, omnisciente, omnipresente, santíssimo, misericordioso, fiel, justo, perfeitíssimo.  
            Essa visão de Deus pela iluminação da fé leva o coração humano a se dirigir a Deus, a aceitá-Lo, a dar-Lhe uma resposta coerente com a grandeza da divindade, por meio da adoração. Ao enxergar Deus pela fé, o coração humano O adora. Esse clima espiritual de adoração que brota de dentro do coração que vê a Deus pela fé, suscita todas as outras manifestação. A adoração se abre como: aceitação crescente de Deus, rendição à sua divindade, acolhimento da vontade divina, oração de louvor, de glorificação, de exaltação, de ação de graças, de reconciliação, de intercessão, de libertação, de cura, de súplica, de confiança.
            Enquanto a adoração nasce da fé no Deus verdadeiro, e quanto mais profunda for a fé, maior será a adoração. E por sua vez a adoração solidifica a fé, a torna sempre mais segura e forte, pois pela adoração há a melhor comunicação com a Divindade. Quanto mais Deus se torna conhecido e fascinante, maior será a necessidade real de adorá-Lo e de abrir o leque da adoração em forma de diversidade de direções da oração.
            A fé é como um holofote que projeta a sua luz sobre o Deus Trindade. Quanto mais luminosa for essa luz, mais se percebe as belezas divinas. Diante das belezas divinas, nasce o desejo de adorá-Lo, e esse desejo suscita a adoração sob todas as suas formas.
            A fé, portanto, suscita a adoração. A adoração, por sua vez, desenvolve a fé. Esta, pode crescer permanentemente, ao longo de toda a nossa vida, pois Deus é de uma perfeição inesgotável. Quando mais cresce a fé, mais perfeita se torna a adoração.
         

1 Comentários:

Anonymous yanese disse...

Excelente

23 de março de 2014 22:03  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial