21 de maio de 2014

A FONTE DA ESPIRITUALIDADE

A FONTE DA ESPIRITUALIDADE

Falo da fonte da espiritualidade fundamental cristã, e de passagem, de diversas espiritualidades. Que é espiritualidade? Dizemos que tal Santo viveu profunda espiritualidade; que tal pessoa ou grupo tem muita espiritualidade; que tal comunidade ou congregação perdeu sua espiritualidade.

A espiritualidade é uma energia que se cria na interioridade de uma pessoa, a envolve, e gera nela uma forma característica de pensar, de agir e de viver. Gera um estilo de vida, com determinada hierarquia de valores. Por exemplo. Uma pessoa que assume, cultiva e vive a espiritualidade eucarística tem dentro de si uma força cuja fonte é Jesus eucarístico, e cujas consequências são uma vida de culto eucarístico; de busca de santidade por causa da comunhão com Jesus, uma vida de amor-caridade para com a família e o próximo, uma hierarquia de valores necessariamente evangélicos. Tudo por causa da convivência com Jesus, presente na Eucaristia,.
O termo espiritualidade vem de espírito: o Espírito Santo. Toda espiritualidade tem sua origem, sua fonte jorrante e seu dinamismo, na pessoa do Espírito Santo. Portanto, no “coração” da Trindade. Por isso, a espiritualidade fundamental, a raiz única e necessária na vida espiritual, é a espiritualidade cristã. Isto é, a espiritualidade centrada na Pessoa, na vida e na verdade revelada por Jesus. Quem a origina é o Espírito Santo. A raiz, a fonte, é Jesus ressuscitado. O resultado é a verdadeira vida cristã. Uma vida cristã vivida com radicalidade a partir do profundo do ser. Ela gera um estilo de vida cristã autêntica, uma hierarquia de valores fundamentados sobre Jesus e sua revelação, uma forma de comunicação com Deus, consigo mesmo, com o próximo e com o mundo criado, iluminada pela sabedoria do Espírito Santo. Essa é a espiritualidade necessária e imprescindível para ser cristão, para se viver a vida cristã proposta por Jesus, enfim, para ser discípulo de Jesus.
Sobre essa raiz fundamental que é a espiritualidade cristã, o Espírito Santo faz germinar, crescer e frutificar todas as outras espiritualidades, quer as universais, quer as parciais. Chamo de universais as espiritualidades que se destinam a todos os cristãos católicos, como: a trinitária, a eucarística, a bíblica, a litúrgica, a do Sagrado Coração de Jesus, a pentecostal, a mariana. As espiritualidades que chamo de parciais se destinam a uma parcela maior ou menor do povo católico. São inúmeras. Exemplifico: a franciscana, a beneditina, a tereziana, a inaciana, a redentorista, a passionista etc.
A fonte, o dinamizador e o comunicador de todas é o Espírito Santo. Sem Ele não há espiritualidade. Embora Ele possa agir secretamente sem o conhecimento de um coração, e o faz, de fato, em muitos católicos, o ideal é que este conheça o Espírito Santo e suas formas de agir, crie e cultive uma amizade profunda com Ele. Essa amizade é a certeza e a garantia de que o Espírito realizará sua obra espiritual no coração dessa pessoa.



1 Comentários:

Anonymous yanese disse...

Exclente

22 de maio de 2014 14:59  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial